Dois homens, de 68 e 69 anos, foram detidos pela GNR por suspeitas de crime de incêndio florestal, na localidade de Azinheira dos Barros.

Queimada de sobrantes florestais. Fonte: geoceres.pt

 

Segundo a Guarda, na sequência de um alerta de que estaria a deflagrar um incêndio florestal, os militares deslocaram-se ao local.
Após diligência policiais, constataram a presença dos dois homens, que "teriam efetuado uma queimada sem autorização para o efeito", pode ler-se em comunicado divulgado pelas autoridades.
"A queimada ficou fora de controlo, provocando um incêndio que consumiu cerca de 5,5 hectares de pasto e vegetação", acrescentou a GNR.

Os suspeitos foram presentes ao Tribunal Judicial de Grândola e foram constituídos arguidos e libertados, sob termo de identidade e residência, tendo o processo baixado a inquérito.

No comunicado, a GNR refere que "A realização de queimadas, de queima de amontoados e de fogueiras é interditada sempre que se verifique um nível de perigo de incêndio rural 'muito elevado' ou 'máximo', estando dependente de autorização ou de comunicação prévia noutros períodos".